TwitterFacebookYoutubeInstagram

folder FORMAÇÃO PRESENCIAL

A formação integralmente presencial foi premissa no processo de apropriação do conhecimento do Currículo Base da Educação Infantil e Ensino Fundamental do Território Catarinense, construído com tamanha riqueza coletiva e propriedade. O desafio para cumprir esta etapa compreende disseminar o Currículo em mais de 5.000 unidades escolares, percorrendo os 295 municípios catarinenses com um volume de aproximadamente 140 mil docentes.

Para cumprir este desafio e ao mesmo tempo fortalecer o regime de colaboração estreitado com os parceiros, foi necessário organizar etapas de formação distintas, em função da obrigatoriedade dos municípios fazerem a adesão ao Currículo Base da Educação Infantil e Ensino Fundamental do Território Catarinense ou realizarem a construção de currículos próprios. Desta forma, a SED ficou responsável pela formação dos profissionais da rede estadual e UNDIME e FECAM uniram forças para realizar a formação dos professores e gestores municipais.

 

Formação na rede estadual

 

A partir das temáticas, conteúdos e dinâmicas realizadas durante os dois seminários de formação e das avaliações feitas pelos cursistas, definiu-se a proposta de formação entre setembro e dezembro de 2019, com a perspectiva de atender a meta do MEC de formar no mínimo 70% dos professores, com carga horária de 30 horas. Para esse planejamento, foram levadas em consideração as seguintes questões:

  • Formação prioritariamente presencial
  • Envolvimento dos cursistas dos seminários no processo
  • Produção de conteúdo e metodologia facilitadores
  • Envolvimento dos gestores (tanto das 36 Coordenadorias/Supervisões da SED distribuídas pelo Estado, quanto das 295 secretarias municipais de Educação e das escolas)

Com o intuito de cumprir a meta estabelecida pelo Ministério da Educação, foi planejado um processo de formação inicial “em cascata”, que começou em setembro, com prazo de finalização em novembro de 2019, para as escolas da rede pública estadual.

Iniciou-se com a formação de Coordenadores e Supervisores de Ensino das 36 Regionais, que por sua vez realizaram seminários para diretores e assistentes técnico-pedagógicos (ATPs) das unidades escolares estaduais que compõem cada Regional.

Subseqüentemente, os diretores e ATPs coordenaram os processos de formação nas unidades escolares deles, em duas oportunidades, com envolvimento de 100% dos professores. Optou-se em realizar a formação presencial, privilegiando a qualidade do processo formativo, seguindo o seguinte cronograma,

Setembro – Planejamento, definição de metodologia e produção de conteúdo da formação

3 e 4/10 – Seminário Com as 36 Coordenações/Supervisões da SED

17 a 04/11 – Seminário nas 36 coordenadorias com dois indicados pelas escolas (diretor/gestor e profissional da área pedagógica)

4 a 14/11 – 1º dia de formação nas escolas – as escolas escolheram o melhor dia

22/11 – Dia C nas Escolas com alunos – parada de todas as unidades escolares da rede pública estadual

Durante o mês de setembro, os redatores/formadores da SED, com a coordenação de gestores da SED e do CONSED, realizaram planejamento, definição de metodologia e produção de conteúdo da formação “em cascata”. O planejamento e gestão de processos foram fundamentais para o alcance das metas quantitativas e qualitativas da formação, tendo em vista o grande número de profissionais envolvidos (cerca de 40 mil pessoas entre professores e gestores) de forma presencial, o curto prazo para execução (entre setembro e dezembro de 2019) e a necessidade de produção de conteúdo e metodologia que pudessem ser replicados de forma concreta até o chão de sala de aula. Vale ressaltar que há uma convergência de profissionais que trabalham da rede estadual e municipal (100 mil rede municipal e 40 mil na rede estadual), representando em números reais, 70 mil servidores, o que permite maior capilaridade de formação e disseminação da formação e apropriação do Currículo.

Em relação ao conteúdo e às metodologias, foram elencadas prioridades no trabalho, ao mesmo tempo arquitetadas entregas, que podem ser acompanhadas subseqüentemente.

  • Consolidação de conteúdo com o objetivo de possibilitar a todos os profissionais envolvidos apropriar-se do conhecimento essencial para atuar com o novo currículo, até mesmo o professor e/ou gestor que não teve nenhum contato anterior com a BNCC/Currículo Catarinense:
  • Linha do tempo com os principais marcos do processo, a fim de pontuar a construção coletiva e democrática;
  • Principais mudanças efetivas em sala de aula o novo currículo traz,
  • Detalhamento das cinco áreas de conhecimento.
  • Apresentação do conteúdo por meio de apresentações em PPT e em Manual Orientador, para facilitar o processo de formação,
  • Produção de um vídeo com a consultora em currículo, professora doutora Cássia Ferri, abordando três aspectos específicos: diversidades, percurso formativo educação integral, com a indicação de mediação para discussão posterior,
  • Adoção de metodologias ativas, que possibilitassem a vivência dos cursistas e não formações meramente discursivas,
  • Orientação sobre a organização das etapas seguintes da formação, incluindo planejamento, monitoramento e avaliação,
  • Criação de sistemática de monitoramento e avaliação, por meio de formulários Google Forms, com abordagens quantitativas (inserção de listas de presenças e fotografias do evento, entre outras) e qualitativas.

A agenda, com o detalhamento do trabalho realizado no 1º seminário, apresenta-se na seqüência (Quadro 4), reunindo Coordenadores/Supervisores de Ensino das 36 Regionais da SED, e podendo ser utilizada como proposta nas demais etapas da formação – neste cerne, oportuniza  em cada etapa, os organizadores realizarem as mudanças necessárias, respeitando as especificidades locais, porém, sempre utilizando o conteúdo essencial.

Quadro 4 - CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA SOBRE INDICADORES EDUCACIONAIS E CURRÍCULO BASE DA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL DO TERRITÓRIO CATARINENSE / AGENDA

 quadro 4 curso de formação continuada

quadro 4 curso de formação continuada parte 2Como mencionado anteriormente, a formação dos professores e gestores dos 295 municípios ficou sob a responsabilidade da UNDIME e FECAM, também em sistema de “cascata”, para que os participantes multiplicassem o conhecimento nas escolas. O processo cumpriu o seguinte cronograma:No 1º seminário, os participantes receberam orientação/sugestão sobre os conteúdos a serem trabalhados nos dois dias de formação nas escolas, sendo que,

1º dia de formação nas escolas

  • Utilizar metodologia, conteúdo e dinâmicas apresentadas no seminário
  • Planejar o Dia C nas Escolas

22/11 – Dia C nas Escolas

  • Realizar um estudo articulando o Plano de Curso com BNCC/Currículo Base de SC
  • Iniciar a Revisão do PPP (mais especificamente a parte de currículo)

 

 

Formação nas redes municipais 

 

03 de outubro

Formação com os Formadores Regionais 

Participantes: 95 pessoas

Pauta: Alinhamento do Currículo do Território Catarinense aos currículos municipais

07 de outubro

Encontro Currículo da Educação Infantil

Participantes: 250 pessoas (professores, diretores, secretários de educação, técnicos)

Pauta: Práticas pedagógicas

22 a 24 de outubro

Seminário da Undime: Inovação em Educação: Do Currículo às práticas pedagógicas

Participantes: 250  (professores, diretores, secretários de educação, técnicos)

Pauta:  Alinhamento do Currículo do Território Catarinense aos currículos municipais e práticas pedagógicas.