TwitterFacebookYoutubeInstagram

IMG 0002 - PQNA

Com o objetivo de fortalecer a campanha contra o mosquito Aedes aegypti a Secretaria de Estado da Educação (SED) promoveu nesta segunda-feira, 28, um encontro com as redes estadual, particular e municipal de ensino do Estado. “A intenção é unificar as informações e intensificar o trabalho feito nas escolas, num verdadeiro sistema de mutirão”, afirma a coordenadora da rede estadual de Educação do Combate ao Mosquito, Elza Moretto Soares.

O encontro, que teve a participação dos representantes da Secretaria de Estado da Saúde, União dos Dirigentes Municipais da Educação (UNDIME), Federação Catarinense dos Municípios (FECAM), Sindicato das Escolas Particulares (SINEPE) e SED, fortaleceu a ideia de que o mosquito precisa ser um assunto cristalizado dentro das disciplinas de diversas formas, ir além de ações pontuais.

De acordo com o superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Fábio Gaudenzi de Faria, o combate ao mosquito não é um problema da saúde, nem da educação, mas de todo cidadão. “Essa parceria com a educação é mais que necessária, é obrigatória, pois nos permite trabalhar com crianças e jovens, tornando o nosso futuro próximo mais consciente”, ressalta.

A partir disso, foi acordado que na próxima semana será realizada uma formação para professores e profissionais escolares, com representantes da UNDIME, FECAM e Secretaria de Estado da Saúde. Serão discutidas novas modalidades de combate ao mosquito em sala de aula, além de novas formas de incentivo aos estudantes.

O intuito é que as escolas trabalhem engajadas e com a mesma intensidade contra o mosquito transmissor. “São exemplos positivos para outras escolas, outras redes, ampliando nosso objetivo. Além do aluno levar a ideia para dentro de casa, onde mais de 80% dos casos é encontrado foco do mosquito”, diz a gerente de Vigilância de Zoonoses e Entomologia, Suzana Zeccer.