TwitterFacebookYoutubeInstagram

As informações do censo escolar sobre rendimento e movimento dos alunos são  realizadas pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Educação com a participação de todas as escolas públicas e privadas do Pais

30-03-16 pequena caue 1Esta quarta-feira, 30, marca o encerramento do Curso de Formação do Censo Escolar, no Hotel Marambaia, em Balneário Camboriú. O encontro tem o objetivo de orientar os procedimentos que envolvem a coleta da 2ª etapa do Censo Escolar 2015.

O curso de formação continuada é direcionado aos Coordenadores Regionais do Censo Escolar e Supervisores de Políticas e Planejamento Educacional. Além disso, é uma forma de ajustar procedimentos relativos à nova estrutura da Diretoria de Políticas Educacionais da Secretaria da Educação.

O Censo Escolar coleta dados sobre estabelecimentos, matrículas, funções docentes, movimento e rendimento. Ele é coordenado pelo INEP, mas realizado com a colaboração das Secretarias Estaduais e Municipais de Educação, e com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país.

O diretor de Políticas e Planejamento Educacional, Gilberto Agnolin, explica que os resultados obtidos nessa fase de levantamento, sobre a situação do aluno em relação ao rendimento (aprovação e reprovação) e movimento (abandono), são utilizados para o cálculo do Ideb. “O Censo é importante como instrumento de garantia do direito à educação e ainda serve como subsídio às pesquisas em diversas áreas”, afirma.     

Para a coordenadora do curso, Sandra Mara Cardoso, os resultados obtidos nessa 2ª fase   são utilizados para traçar um panorama nacional da educação e servem de referência para a formulação de políticas públicas e execução de programas na área. Isto inclui, segundo Sandra, as transferências de recursos públicos como merenda, transporte escolar, distribuição de livros e uniformes, implantação de bibliotecas e instalação de energia elétrica. Ainda, é referência para os programas Dinheiro Direto na Escola e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB)”, conclui.

De acordo com o diretor, Gilberto Agnolin, todas as escolas públicas e privadas respondem ao Censo Escolar, e o trabalho de orientação e supervisão da coleta, realizado pelos coordenadores  regionais é fundamental. Informa que em função da nova estrutura da Secretaria da Educação, o Censo Escolar passou a integrar, nas Gerências Regionais, a Supervisão de Políticas e Planejamento Educacional, para que esses profissionais possam dar melhor suporte às ações de monitoramento, acompanhamento e gestão nas suas regiões.