TwitterFacebookYoutubeInstagram
05 06 informe unsplashEncontra-se em estudo pela Secretaria de Estado da Educação uma bonificação aos educadores, segundo critérios de assiduidade, formação e atualização, bem como conforme o desempenho escolar de SC no índice oficial de qualidade da educação nacional.
 
A hipótese de bonificação difere de uma definição de reajuste, iniciativa que deve ser precedida pela equipe de governo, após a avaliação do impacto financeiro, em observação à Lei de Responsabilidade Fiscal e à descompactação da tabela do magistério, uma conquista da categoria profissional que valoriza os servidores inativos, que já contribuíram para a Educação no Estado de Santa Catarina. 
 
O modelo de bônus em estudo pela SED considera estas premissas para que se chegue ao formato mais adequado às particularidades do quadro de servidores no Estado. O estudo considera, ainda, o histórico de iniciativas de bonificação já adotadas, a fim de apresentar uma proposta livre de barreiras já vivenciadas na gestão do quadro. 
 
O bônus em desenvolvimento consiste em uma recompensa aos profissionais ativos, sem comprometer o orçamento público a ponto de impactar no descumprimento da lei. Sua existência, portanto, não reduzirá o direito dos servidores inativos, que terão mantida a condição da descompactação da tabela sempre que houver reajuste. A Secretaria de Estado de Educação de Santa Catarina conta com cerca de 18 mil servidores efetivos ativos e 30 mil inativos.