TwitterFacebookYoutubeInstagram

JoinvilleAs 1071 escolas estaduais de Santa Catarina fizeram a Parada Pedagógica, nesta sexta-feira, 22 de novembro, o “DIA C” para estudar e discutir o Currículo Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Território Catarinense. Com base no documento, as atividades dos professores e gestores escolares em toda a rede estadual de ensino incluíram a revisão dos Projetos Político-Pedagógicos, que irão nortear as ações de cada unidade de ensino para o ano letivo de 2020.

A parada pedagógica é o segundo dia de formação dedicado ao tema pela rede estadual. Municípios que aderiram ao Currículo Base do Território Catarinense também realizaram seu dia de estudos. A Secretaria de Estado de Educação de Santa Catarina (SED) realizou as primeiras formações docentes em percurso baseado nas premissas do Ministério da Educação.

O MEC estabeleceu a capacitação mínima de 70% dos professores por estado, com 30h de carga horária presencial e on-line. A SED, por sua vez, alcançou 100% dos professores da rede estadual catarinense em dois dias de formação integralmente presencial, ambos no mês de novembro.

Currículo Base do Território Catarinense

A SED iniciou a entrega na última semana a versão impressa do Currículo Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Território Catarinense para escolas das redes estadual e municipal. Dos 19.950 exemplares impressos, 5,9 mil serão distribuídos para escolas estaduais e 14 mil para escolas municipais.

O documento de 492 páginas foi produzido em regime de colaboração entre a Secretaria de Estado da Educação, a União dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME-SC), a União dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), o Conselho Estadual de Educação/CEE e a Federação dos Municípios Catarinenses (FECAM).

“Com este documento, lançamos nosso olhar mais atento às necessidades do estudante nos dias de hoje, para o prepararmos e motivarmos no período em que ele está na escola. Fazemos o chamado aos educadores, para despertar nos alunos o sentimento de pertencer, a dedicação e, consequentemente, o melhor desempenho escolar”, enfatiza o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

A presidente da UNDIME-SC, Patrícia Lueders, ressalta a importância da parceria em regime de colaboração. “Quando a Base Nacional Comum Curricular foi aprovada, tínhamos uma tarefa e concluímos a várias mãos a proposta para o território. Agora, nosso trabalho é futuro, fazer com que os reflexos em cada escola alcancem os planos de ensino dos professores e que o aluno receba o currículo base com a mudança em seu dia a dia”.

O documento

O Currículo Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Território Catarinense foi escrito em regime de colaboração, envolvendo uma etapa on-line com professores, uma consulta pública e seminários para a consolidação. O documento é norteado pela Base Nacional Comum Curricular do MEC, que estabelece conhecimentos, competências e habilidades para se desenvolver na educação básica.