TwitterFacebookYoutubeInstagram

guia rapido 2A plataforma Google for Education está aberta para uso da rede estadual de ensino. Os alunos e professores tiveram o e-mail cadastrado na plataforma, que será utilizada para realização das atividades não presenciais e como o principal canal de comunicação entre alunos e professores durante o período de suspensão das aulas presenciais.

Para acessar a plataforma pela primeira vez, alunos e professores não precisam criar um novo endereço de e-mail ou solicitar permissão para acessar alguma turma. As contas educacionais dos estudantes e docentes estão criadas e organizadas para o acesso de forma rápida. Confira algumas dicas da Secretaria de Estado da Educação para o acesso de alunos e professores ao Google Sala de Aula.

Veja como fazer a troca de senha do aluno
Veja como fazer atroca de senha do professor

Detalhes para acesso do aluno

O aluno deve acessar o site gmail.com com a conta educacional criada para ele. Todos têm como conta padrão o endereço “Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.”, de forma que a palavra “matrícula” é substituída pelos números da matrícula que constam no boletim escolar e na carteirinha estudantil.

A senha criada também é padronizada com os oito dígitos da data de nascimento do aluno, sem o uso de barras  23102008, por exemplo. Em seguida, o aluno será redirecionado para a caixa de entrada do e-mail, de onde deve fazer a alteração da senha.

A recuperação ou troca de senha para alunos e professores pode ser feita na Guia de Acesso. É possível encontrar o botão de troca de senha acessando este link. O aluno será encaminhado para uma página que em que poderá gerar uma nova senha usando o número de matrícula e a data de nascimento.

Para acessar o Google Sala de Aula, o aluno pode clicar no menu “Google Apps” no canto direito superior da tela quando estiver no Gmail ou acessar este link. Após entrar na plataforma, o aluno já estará cadastrado em todas as turmas, sem a necessidade de criar uma nova sala de aula.

Caso o estudante não encontrar o número de matrícula, que consta na carteirinha estudantil e no boletim escolar, ainda há opção de acessar o portal estudante on-line. Se não conseguir a matrícula, deve procurar a escola por e-mail, mídias sociais ou WhatsApp para obter o número. O número de matrícula pode ser acessado pela escola se o aluno informar o nome completo, a data de nascimento e o nome completo da mãe.

Se o aluno tiver algum problema para acessar a conta ou mudar a senha, deve enviar uma mensagem para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O texto deve incluir o nome do aluno, matrícula, CPF, data de nascimento, escola e o relato do problema. Um canal 0800 nos próximos dias com atendimento regionalizado, criando mais uma opção de contato para alunos, pais e responsáveis.

Detalhes para acesso do professor

Assim como os alunos, os professores da rede estadual de ensino já estão devidamente cadastrados no sistema Google Sala de Aula e não precisam criar endereços de e-mail. Essa conta de e-mail educacional deve ser usada mesmo que o professor tenha uma conta pessoal ou institucional no Gmail, já que facilita o trabalho colaborativo com os alunos e garante o acesso a todos os recursos disponibilizados pela SED.

CORREÇÃO: Até 13h40 desta quarta-feira, este texto informou que o número de dígitos da matrícula do professor para o login eram nove, enquanto o correto são os seis primeiros números. A informação já foi corrigida.

guia rapidoO endereço de e-mail é padronizado em “Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.”, de forma que a palavra “matrícula” deve ser alterada pelos seis primeiros dígitos da matrícula do professor. Se o número de matrícula começar com 0, o docente pode desconsiderar o 0 e usar os seis números seguintes. A senha criada pelo sistema também é padronizada com os oito dígitos da data de nascimento, sem o uso de barras  23101979, por exemplo.

Em seguida, o professor deve fazer a troca de senha, seguindo as mesmas etapas dos alunos. O botão para recuperar ou alterar a senha pode ser encontrado no Guia de Acesso do professor acessando este link. Será possível gerar uma nova senha usando os dados de CPF e data de nascimento do docente.

Ao entrar na plataforma Google Sala de Aula pela primeira vez, acessando este link, o professor já terá acesso a todas as turmas e alunos que leciona. Desta forma, não há necessidade de criar uma nova sala de aula.

Guias para orientar alunos e professores

O site da SED tem páginas com guias orientativos para acesso dos alunos e professores à plataforma Google Sala de Aula. O material inclui dicas em vídeo e texto para o bom uso das ferramentas disponíveis e tirar algumas dúvidas, como a troca de senha para alunos e para professores.

O guia apresenta ideias de atividades que os professores podem propor aos alunos durante o período de isolamento social usando as ferramentas Google Formulários, Google Docs, Google Apresentações, Google Sites, Hangouts Meet, Youtube Edu, Google Earth, Jamboard e Canvas do Google. Cada recurso é apresentado com dicas para auxiliar o aprendizado e tornar o ensino mais interativo.

A dinâmica do guia é diferente para os estudantes. A página tem vários vídeos curtos para explicar aos alunos como funciona o Google Sala de Aula e como a plataforma amplia as formas de estudo. Além disso, o estudante pode conhecer mais sobre as três áreas a que tem acesso, incluindo mural de mensagens, lista pessoas que estão na turma e a seção atividade, onde encontrará os materiais publicado pelo professores.