TwitterFacebookYoutubeInstagram

Aluno estudando em casaO ano de 2020 marcou uma grande mudança no modelo de ensino, com a adoção de tecnologias para o estudo da maioria dos alunos da rede estadual. O uso da plataforma Google Classroom, prevista para atender duas escolas-piloto neste ano, foi ampliado para todas as escolas da rede, criando a possibilidade de trilhas de aprendizagem e novas formas de interação entre alunos e professores.

Conforme dados cadastrados pelos docentes na plataforma Professor On-line, 59% dos alunos foram atendidos com as atividades orientadas pelos professores na plataforma do Google Classroom, enquanto 24% tiveram acesso aos materiais com atividades impressas e 16% aprenderam de ambas as formas. Ao longo do ano, 424 mil estudantes, cerca de 78% da rede, chegaram a entrar na plataforma on-line, sendo que 75% seguiram acessando.

Escolas com lousas digitais e laboratórios de tecnologia

As entregas de materiais e equipamentos às escolas foram intensificadas no período sem atividades presenciais. A Secretaria de Estado da Educação adquiriu lousas digitais, computadores, notebooks e tablets para equipar laboratórios de tecnologia que estão sendo montados em todas as escolas estaduais catarinenses.

Os equipamentos estão sendo instalados gradualmente nas unidades de ensino para que os estudantes encontrem um ambiente estimulante ao aprendizado no retorno das aulas presenciais. Além disso, a internet com fibra óptica chega a 396 escolas estaduais, com previsão para expansão.

Laboratórios equipados para estudo de ciências exatas e naturaisComputadores SED

Estudantes de 59 escolas da rede estadual poderão aprender de forma mais dinâmica e interativa com os laboratórios de matemática, física, química e biologia. Foram distribuídos ao longo do ano kits com aparelhos e materiais didáticos para equipar laboratórios com objetivo de ensinar, na prática, as temáticas da sala de aula.

Além dos equipamentos para laboratórios, as entregas feitas ao longo do ano também incluem 1 milhão de livros para as bibliotecas, com objetivo de estimular a leitura dos estudantes, e mobiliários novos, que incluem desde carteiras para sala de aula até cadeiras para o setor administrativo. O objetivo é que a comunidade escolar encontre um ambiente acolhedor quando retornar à escola.

Implementação do Novo Ensino Médio em 120 escolas

Além das mudanças causadas pela pandemia, alunos de 120 escolas da rede estadual de Santa Catarina iniciaram um novo modelo de ensino, com currículo flexível e foco nos projetos de vida dos jovens. Um dos principais resultados pode ser identificado no Componente Eletivo “Educação Empreendedora”, projeto pedagógico presente no currículo de 1.500 alunos de 24 escolas da rede estadual, que teve até um festival on-line para apresentar os projetos desenvolvidos ao longo do ano.

A SED também publicou neste ano o Portfólio de Componentes Curriculares Eletivos do Novo Ensino Médio em Santa Catarina, construído com a participação de 363 profissionais da rede estadual. O material é composto por roteiros pedagógicos com 25 Componentes Curriculares Eletivos, que formam parte do currículo flexível desse modelo. Cada escola poderá escolher quais desses componentes oferecerá aos alunos a partir de 2021.

Escola Ângelo Cascaes TancredoAdesão de mais duas escolas ao modelo cívico-militar

O ano de 2020 marcou a implementação do Programa das Escolas Cívico-Militares (PECIM) em três escolas da rede estadual: EEB Emérita Duarte Silva e Souza, em Biguaçu, a EEB Professora Irene Stonoga, em Chapecó, e a EEB Professor Ângelo Cascaes Tancredo, em Palhoça. Os profissionais militares, que atuam em parceria com o diretor e demais gestores pedagógicos, orientam os alunos sobre disciplina, criam ações de educação cívica, auxiliam na conservação da unidade, organizam eventos e oferecem apoio socioemocional em situações de bullying.

Mais duas escolas da rede estadual aderiram ao modelo cívico-militar em 2020 e terão a implementação do projeto em 2021: a EEB Professor Jaldyr Bhering Faustino da Silva, de São Miguel do Oeste, e a EEB Coronel Pedro Christiano Feddersen, de Blumenau. Ainda há expectativa de um novo edital do governo federal em 2021 que pode ampliar o número de Escolas Cívico-Militares em Santa Catarina.

Leia também:

.: BALANÇO 2020: Educação incorpora tecnologia ao ensino, entrega 221 ônibus para o transporte escolar e tem investimento recorde no Uniedu
.: INFRAESTRUTURA ESCOLAR: Investimento em obras de reforma e criação de até 3,6 mil vagas com novas escolas
.: GESTÃO TOTAL: Ampliação do sistema de inteligência de dados, repasse de R$ 17 milhões para despesas com o CPESC e nova chamada de efetivos
.: QUALIFICAÇÃO PERMANENTE: Formação continuada durante a pandemia e investimento de R$ 264,3 milhões em bolsas universitárias
.: ALÉM DA ESCOLA: Renovação de 150% da frota do transporte escolar desde o início da gestão